A Última Esperança sobre a Terra – Resenha

aaaaaaaaa.png

Título: A Última Esperança sobre a Terra

Autor: Richard Matheson

Editora: Francisco Alves

Ano de publicação: 1984 (original de 1954)

Páginas: 135 p.

cropped-barra.png

Sinopse:Terminada a guerra, manifesta-se estranha epidemia, trazida pelas tempestades de poeira e pelos mosquitos. Durante o dia, as pessoas permanecem em coma profundo; à noite, despertam repentinamente e saem em busca de alimento. Mas só de um: sangue. Médicos e cientistas não conseguem diagnosticar a enfermidade nem encontrar sua cura. O que é mais grave: a epidemia se alastra rapidamente, desorganizando toda a estrutura social. Todos ou quase todos acabam sendo atingidos pela nova Peste e a única solução é queimar os corpos numa gigantesca fornalha atômica: porque, de outra forma, os mortos retornam, sedentos de sangue.

Em meio a esse pesadelo, um homem não foi contaminado, por ter adquirido uma espécie de imunidade. Robert Neville, então, empreende uma operação de extermínio dos sobreviventes e, ao mesmo tempo, procura descobrir a origem da misteriosa doença. Ela sempre existiu, mas tinha sido encoberta, através dos séculos, pelo manto da fantasia, da superstição e do medo. Transformara-se numa lenda sinistra o que não passava de um fenômeno natural: a infecção por um bacilo. E Robert Neville, refugiado numa casa à prova de vampiros, vai desmontando, um a um, os disfarces da lenda.

cropped-barra.png

O livro segue Robert Neville, o qual tenta encontrar a causa – e talvez uma cura – para a epidemia que transforma vivos e mortos em vampiros. De noite trancado em sua casa protegida com alho e tábuas pregadas nas janelas; de dia procurando suprimentos e matando vampiros, os quais entram em estado de coma quando ao nascer do sol até o crepúsculo do dia.

Acompanhamos a mente do personagem, há anos sozinho, tentando não perder as esperanças onde parece ser um mundo onde só ele está vivo. Vemos o que ocorreu com sua esposa e filha, que sucumbiram à doença; a situação que ele e seus semelhantes se encontram após a guerra; tendo que encarar as tempestades de areia e os insetos nelas trazidos; como o coletivo se comporta quando a doença começa a se espalhar.

A trama tem um tom deprimente do começo ao fim. O protagonista muitas vezes se alcooliza para amenizar suas dores, o que acaba por lhe causar mais sofrimento ainda. Sem nenhum contato humano, Robert Neville reprime seus desejos sexuais e desaprende a conviver com os outros; no fim, quando encontra uma sobrevivente, às vezes se vê sentindo falta da solitude.

Recebeu três adaptações para o cinema: The Last Man on Earth (1964), The Omega Man (1971), Eu Sou a Lenda (2007, e provavelmente o mais conhecido) e I Am Omega (também de 2017). Referente às edições do livro, há um lançamento da Editora Aleph de 2015 intitulado Eu Sou a Lenda, para quem prefere comprar livros novos. Já para quem curte se aventurar em sebos, há a versão que eu li da Editora Francisco Alves, de 1984. Mas cuidado! Na contracapa, há spoilers do final do livro, o que pode estragar a surpresa para quem viu o filme do Will Smith ou até mesmo para quem nunca ouviu falar sobre a obra de Richard Matheson.

Recomendo para quem curte livros de ficção científica que exibem um futuro distópico. Falar mais do que já falei da história poderia estragar algumas surpresas presentes na parte final do livro. Caso ainda esteja com vontade de ler algo do gênero, recomendo o conto Não tenho boca e preciso gritar, de Harlan Ellison; história que mostra um futuro mais que pessimista.

nota 5

escrito paulo

 

Um comentário em “A Última Esperança sobre a Terra – Resenha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s